Livre da Fibromialgia com a Acupuntura

October 19, 2017

A Fibromialgia é uma doença devastadora que atinge cada vez mais pessoas, sobretudo mulheres. A medicina convencional tem poucas respostas para esta doença e a maioria delas possuem efeitos secundários sérios. A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) tem métodos seguros e rápidos que tratam e melhoram a qualidade de vida dos pacientes.

Para a Medicina Tradicional Chinesa, a Fibromialgia é um bloqueio do Yang; a experiência do Centro de Terapias Chinesas é de que a solução é simples e as melhoras quase imediatas.

 

A fibromialgia é uma doença complexa e difícil de diagnosticar. O principal sintoma para o diagnóstico desta condição, e a principal queixa dos pacientes, são as dores constantes, que provocam geralmente um sofrimento muito grande. Para além da dor, esta doença causa transtornos que vão da depressão até às dores de cabeça constantes e alterações do sono. Os transtornos psíquicos são, por vezes, tão fortes que se chegou a pensar trata-se duma doença do foro psiquiátrico, que originava uma “exteriorização” do sofrimento psíquico sob a forma de dores musculares. Na realidade, não existe certeza quanto às origens ou desenvolvimento desta doença, que é, na prática, uma síndrome, ou seja, um conjunto de sintomas que costumam ocorrer juntos, mas para o qual não existe uma explicação firme. Para a medicina convencional não existem muitas soluções de tratamento, já que um dos principais mecanismos envolvidos parece ser uma alteração dos mecanismos de percepção da dor. Existem fármacos – analgésicos ou injeções de corticoides, frequentemente usados, bem como ansiolíticos e antidepressivos; no entanto, estes remédios possuem muitos efeitos secundários, para além de irem geralmente perdendo eficácia.

 

Resultados Surpreendentes

A MTC possui ótimos tratamentos para a fibromialgia, com resultados surpreendentes. Aliás, existem coincidências curiosas nos tratamentos: assim, por exemplo, os chamados “tender points” são locais onde a dor da fibromialgia se declara, e para o paciente ser diagnosticado é preciso que sinta dor em, pelo menos, 11 dos 18 pontos. Estes 18 pontos correspondem a pontos de acupuntura, o que permite imediatamente um diagnóstico complementar para o acupunctor: pelos pontos afetados é possível ver o tipo de tratamento a efetuar e o tipo específico de patologia que o paciente sofre, à luz da MTC. Para a MTC, a fibromialgia pertence ao grande grupo das doenças reumáticas e tem algumas características próprias: piora com o frio, causa dores que ocasionam contraturas e, geralmente, não é acompanhada de inflamação. Contudo, existe muita variação nesta síndrome, pelo que no CTC tentamos sempre um diagnóstico muito preciso para podermos elaborar um tratamento. A fibromialgia, do ponto de vista da MTC, parece também estar ligada a uma fraqueza na energia do Fígado, o que explica também um certo agravamento dos sintomas na primavera (ligada aos processos do Fígado, na MTC), para além do frio. A fibromialgia inscreve-se, como dissemos, na categoria das doenças reumáticas, que a MTC trata geralmente com grande sucesso: lúpus, artrite reumatoide, síndrome de fadiga crônica, entre outras.

 

Métodos comprovados de tratamento

Os tratamentos são diversos, mas incluem o aquecimento das áreas afetadas com moxabustão – muitas vezes os mesmos “tender points” que a medicina convencional descreve, e que correspondem a pontos de acupuntura – introduzindo calor que irá combater o frio que se instalou no paciente. De igual modo, podem ser estimulados por acupuntura os pontos que tonificam o organismo, o fígado, etc.; e através de eletro-acupuntura pode ser eliminada a dor em certas zonas. Estes tratamentos específicos são também, muitas vezes, acompanhados por tratamentos sintomáticos, que melhoram dramaticamente a vida do paciente no dia-a-dia: eliminar as dores de cabeça, os sintomas depressivos, o estresse – que parece estar na origem do agravamento das dores. Finalmente, uma vez que o tratamento conseguiu uma eliminação ou atenuação importante da doença, são feitos tratamentos preventivos que passam por tonificar e aquecer o interior do corpo e estimular as energias defensivas.

 

Num importante estudo efetuado na Suíça, durante os anos 90 (1), um grupo de cerca de 35 pacientes melhorou muito em todos os critérios de diagnóstico (exceto na rigidez muscular matinal), com alguns pacientes – cerca de um quarto – tendo obtido melhorias espetaculares, com a desaparição quase completa da dor. Os autores concluíram que a acupuntura era muito eficiente e muito superior aos analgésicos comuns no controlo da fibromialgia.

 

Caso de sucesso

Maria de Lurdes, de 59 anos, residente em Alcochete, veio ao CTC com um diagnóstico de fibromialgia, com dores muito fortes, que a impossibilitavam de fazer uma vida normal. “Entrar num automóvel era um suplício, e andar de transportes públicos era impensável!”. Quando iniciou os tratamentos, era quase impossível tocar-lhe devido às dores. Mas ao quarto tratamento – uma combinação de acupuntura e ventosas – a melhoria era substancial; e por altura do sexto tratamento as dores tinham desaparecido quase completamente, permitindo-lhe fazer uma vida normal. “Só quem passou estas dores é que percebe o alívio que eu sinto”. Neste momento, continua a fazer tratamentos de manutenção, e a tratar uma tendinite no ombro direito.

 

(1) Deluze CH, Bosia L, Zirbs A, Chantraine A, Vischer TL. Electroacupuncture in Fibromyalgia: results of a controlled trial. BMJ 1992; 305: 1249-52

 

Fonte: http://ctcportugal.com/artigos-2/noticias-ctc/fibromialgia/saude-e-bem-estar-livre-da-fibromialgia/

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Relacionados
Please reload

Posts Recentes