Como funciona a acupuntura?


Super Interessante - Editora Abril

Mundo Estranho, Saúde

Por Luiz Fujita e Eduardo Belga


A acupuntura funciona com espetadas de agulhas especiais sobre pontos específicos em todo o corpo. Os primeiros registros sobre a técnica são do livro chinês Nei Jing, mas não se sabe ao certo quando ele foi publicado – acredita-se que tenha sido por volta de 200 a.C. Existem objetos de pedra, bambu e osso ainda mais antigos, datados de mais de 4000 a.C., que também têm forma de agulha e podem ter sido empregados para furar o corpo com fins terapêuticos.


O funcionamento da acupuntura tradicional é baseado na existência de uma energia que percorre todo o corpo. O desequilíbrio – excesso ou carência – na distribuição dessa energia causa problemas emocionais e doenças. Assim, quando se aplica uma agulha em um determinado local, a energia é estimulada a fluir mais para determinados pontos e menos para outros. Atualmente, é reconhecida como especialidade na medicina ocidental, mas ainda não se sabe com certeza como o fato de espetar uma agulha no pé pode aliviar uma dor de cabeça! :-0


PONTOS CORRIDOS

Para saber onde pôr a agulha, acupunturista estuda meridianos, pontos de energia e vida do paciente.


INTERROGATÓRIO

Em uma consulta são levantadas questões amplas, dos hábitos alimentares ao clima familiar. Se a queixa do paciente for, por exemplo, uma dor de cabeça atrás dos olhos, há chances de o problema estar no meridiano do fígado. O médico também mede o pulso do paciente – uma pulsação forte teria como recomendação a necessidade de o paciente se “suavizar”, ou seja, desestressar.


Até a cor da urina ou o formato das fezes pode ser questionado. Se evacuar em formato de bolinhas semelhantes a nozes ou "fezes de cabra", significa constipação causada por secura. Já a secura pode ser decorrente de abalos emocionais, que na Medicina Chinesa são chamados de emoções e sentimentos que afetam os órgãos e vísceras, e causam desarmonia. Provavelmente o paciente será orientado a fazer atividades físicas como Tai Chi Chuan ou Qi Kong, ou ainda se matricular em aulas de meditação.


INFINITA HIGHWAY

A energia vital viaja pelo corpo através de caminhos chamados meridianos. São 12 meridianos principais e vários outros que são subdivisões deles. Os meridianos relacionam-se entre si como pares acoplados yin e yang – os estímulos em um têm reflexo no outro. O meridiano do fígado, afetado em nosso paciente com dor de cabeça, exigiria ações também em seu par, o eixo da vesícula biliar.


NO PONTO

Ao longo dos meridianos, existem 309 pontos mais usados e cerca de 1 500 no total. Eles são locais que, se estimulados, podem bloquear, suavizar ou intensificar o fluxo da energia. Assim, para equilibrar toda a energia do corpo, é necessária uma ação conjunta. Para nosso paciente, seriam várias agulhas: no pulso, para sedar a região dolorida, e no crânio, abaixo do joelho e no pé (entre o dedão e o dedo vizinho), para eliminar a causa do problema.


TERRITÓRIO PARTICULAR

Além dos pontos sobre os meridianos, algumas áreas do corpo, como orelha, mão e nariz, possuem microssistemas, um mapa próprio de acupuntura. A orelha, por exemplo, tem cerca de 200 pontos, como o do fígado e o Shen Men, também chamado de Casa da Mente, que promove uma harmonização geral do organismo. Ambos poderiam ser estimulados no nosso paciente para aplacar a dor e para regular a pulsação.


ARSENAL DO BEM

A particularidade das agulhas da acupuntura é a espessura: 0,10 a 0,35 milímetro de diâmetro, contra 1 milímetro das de injeção. Para aumentar o estímulo, podem-se aplicar leves pulsos elétricos nas agulhas, e, para prolongá-lo, fixar sementes de mostarda sobre os pontos. Para dores crônicas, alguns usam a mocha, bastão de folhas de artemísia prensadas aquecido e colocado sobre o ponto.


CIÊNCIA NA PONTA DA AGULHA

Saiba como a medicina tradicional tenta explicar a acupuntura:


NOS NERVOS

Uma das principais teorias para explicar por que espetar uma agulha no joelho pode aliviar uma dor no ombro está no fato de que muitos pontos de acupuntura estão sobre terminações nervosas. Elas são as pontas que captam estímulos e levam até o cérebro, que, por sua vez, comanda ações em todo o organismo. Assim, a acupuntura trataria um problema com picadas em pontos totalmente diversos.


INJEÇÃO HORMONAL

Outra hipótese é que as agulhadas disparam um estímulo que viaja pelo nervo atingido até o hipotálamo, região do cérebro que, junto com a glândula hipófise, controla a liberação de vários hormônios. Como hormônios têm efeitos fisiológicos e emocionais, alguns deles poderiam amenizar dores e problemas como ansiedade.


NEUROTRANSMISSOR

A reação à picada da agulha pode também chegar ao sistema nervoso, que liberaria neurotransmissores, substâncias com finalidades específicas, como a beta-endorfina. Quando ela cai na corrente sanguínea, provoca sensação de relaxamento e tem ação analgésica, ou seja, bloqueia a passagem do estímulo doloroso para o cérebro.


POLARIDADE

Há ainda uma hipótese que explica a acupuntura com base nas agulhas. Como a percepção da dor envolve a transmissão de impulsos elétricos pelos neurônios, o metal das agulhas aplicado continuamente no ponto poderia desregular a atividade dos primeiros neurônios, que dão o pontapé inicial do impulso. Mas, como a acupuntura funciona também com a mocha, essa teoria é pouco provável.


Como funciona a acupuntura?

A acupuntura tem como objetivo equilibrar a energia vital, conhecida como qi (lê-se “chi”), que flui pelo corpo em 14 meridianos e é formada pelo yin e yang. Se essas duas forças opostas não estão em harmonia, surgem distúrbios físicos e psicológicos.


Reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina em 1995, “pesquisas já provaram que a estimulação de pontos no pé tem reflexos no córtex cerebral”, defende Ruy Yukimatsu Tanigawa, diretor da Associação Médica Brasileira de Acupuntura.


Algumas possíveis justificativas para os resultados são a elevação do nível de triglicérides, anticorpos e neurotransmissores, e a liberação de endorfina e vasodilatadores. A teoria mais popular, conhecida como gate control, diz que a percepção da dor é controlada por um “portão” no sistema nervoso. As fibras nervosas que carregam o impulso da dor são pequenas e os portões que o recebem seriam os primeiros a se fechar durante a acupuntura.


Técnica milenar Os vários tratamentos e seus princípios de funcionamento:

Tradicional As agulhas, descartáveis, são inseridas numa profundidade de meio a 5 centímetros, em ângulos de 15 a 90 graus em relação à pele, e retiradas depois de um período que pode variar de poucos segundos a 1 hora, dependendo dos resultados pretendidos.

Moxabustão O calor liberado pela queima de uma pequena quantidade da planta medicinal artemísia (que depois de trabalhada recebe o nome de lã de moxa) estimula o ponto da acupuntura diretamente sobre a pele do paciente.

Ventosas Nesta prática – conhecida também como cupping –, o ponto da acupuntura é estimulado pelo acúmulo de sangue na área. Frascos de borda lisa com uma abertura estreita são aquecidos e usados para “sugar” a pele.

Reflexologia Pontos na sola dos pés e nas juntas da região do tornozelo têm correspondência com órgãos internos. A estimulação desses pontos ajudaria no tratamento de problemas nas outras partes do corpo.


Auriculoterapia

Segundo a acupuntura, os abundantes nervos da orelha têm conexão com todas as partes do corpo. A correta estimulação dos pontos auriculares tem reflexos na saúde e no equilíbrio de um órgão enfermo ou dolorido. As agulhas devem permanecer na orelha por 5 dias, com um esparadrapo.


https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-funciona-a-acupuntura-4/

https://super.abril.com.br/saude/como-funciona-a-acupuntura/

#acupuntura #comofuncionaaacupuntura #beneficiosdaacupuntura

Rua José Soares Sebastião, 74 - Jardim Marajoara

04671-200 Zona Sul de São Paulo SP

11 94147-3803

 

 

                                11 5523-7350  

  • Facebook App Icon
Whatsapp Acupuntura Dra Tamara +5511941473803